cfmargua@gmail.com
Rua Horta do Reguengo, 7160-201 VILA VIÇOSA

268 889 146

Logótipo
CENTRO DE FORMAÇÃO DE ASSOCIAÇÃO DE ESCOLAS
Plano de Formação 2024
Home » Plano de Formação 2024

Plano de Formação

(a partir de janeiro de 2024)

importante

De forma a conseguir dar resposta aos docentes que estão a necessitar, com alguma urgência, de horas de formação devido aos reposicionamentos na carreira, o Conselho de Diretores do Centro de Formação MARGUA, entre Mármore e Água, decidiu em reunião de dia 6 de dezembro de 2023, apresentar um leque de ações que se enquadram no disposto no ponto 5, do artigo 3º do Despacho nº 4840/2023 de 21 de abril, pelo que são consideradas como efetuadas na dimensão científico-pedagógica de todos os grupos de recrutamento.

Assim, os interessados deverão proceder à sua inscrição urgente (a ficha de inscrição encontra-se no separador Inicio/formulários deste site). Todos os docentes podem inscrever-se, mas serão respeitados os seguintes critérios de seleção:
 a) Pertencer a umas das escolas/agrupamentos associados a este Centro;
b) Data da mudança de escalão;
c) Data de entrada da ficha de inscrição.
Assim que as turmas tiverem formandos suficientes para iniciar, as ações estarão prontas a iniciar e serão apresentados os calendários definitivos.

Para agilizar o processo, esperamos iniciar as turmas em janeiro, fevereiro e março.

Nota:
para além destas ações, irá abrir uma candidatura de formação muito brevemente ao exemplo do que tem vindo a acontecer nos outros anos.

ações de formação

1 - Práticas de avaliação com suporte digital no 1.º ciclo

Duração: Curso - 25 horas
Local:
 Online
Destinatários:
Docentes do 1º Ciclo
Calendarização:
janeiro, fevereiro, março
Formadores:
Rui Gonçalo Espadeiro e Paulo Correia  

2 - Práticas de avaliação com suporte digital
(TURMA Completa)

Duração: Curso - 25 horas
Local:
 Online (sessões síncronas e sessões assíncronas)
Destinatários:
Docentes dos 2º e 3º Ciclos, Ensino Secundário e do Ensino Especial
Calendarização: 
8, 12, 15, 19, 22 de março
9, 16, 23, 26, 30 de abril
3, 7, 10 de maio

Formadores: Rui Gonçalo Espadeiro e Paulo Correia

3 - Mentor: Tutorias Autorregulatórias
(TURMA COMPLETA)

Duração: Curso - 25 horas
Local:
online
Destinatários: Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário 
Calendarização:
 
15, 20, 22, 27, 29 de fevereiro
5, 7, 12, 14 de março

Formadora: Patrícia Bom

4 - Oficina de Formação em Educação Patrimonial - A Árvore dos Patrimónios

Duração: Oficina - 25 + 25 horas
Local:
 Vila Viçosa/b-Learning
Destinatários:
Professores dos grupos 110, 200, 220, 230, 240, 400, 600, 910
Calendarização:
janeiro, fevereiro, março
Formadores:
 Susana Bicho

5 - A literatura e os textos criativos: como trabalhar e avaliar a literatura e textos criativos de acordo com o QECR e o Volume Complementar

Duração: Curso - 12 horas
Local:
 Online
Destinatários:
 Professores dos Grupos 120, 210, 220, 320, 330, 340 e 350
Calendarização:
janeiro, fevereiro, março
Formadores:
 Ana Paula Alpalhão

6 - Capacitação Digital de Docentes da educação pré-escolar

Duração: Oficina - 25 + 25 horas
Local:
Vila Viçosa/b-Learning
Destinatários:
Educadores de Infância
Calendarização:
janeiro, fevereiro, março
Formadores:
 Maria Manuela Barreiros

7 - Aprendizagem ativa e trabalho colaborativo com as TIC 
(TURMA COMPLETA)

Duração: Curso - 25 horas
Local:
 Vila Viçosa/b-Learning
Destinatários:
 Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário
Calendarização:
3, 8, 15, 20, 27 de fevereiro
5, 12, 16 de março

Formadores: José Padilha

8 - Adaptações curriculares: planificar para a diversidade e para a inclusão

Duração: Curso - 25 horas
Local:
 Online
Destinatários:
 Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial
Calendarização:
 
5, 7, 18, 20 de março
9, 11, 16, 18 de abril

Formadores: Alexandrina Gonçalves

DETALHES DAS AÇÕES

1 - PRÁTICAS DE AVALIAÇÃO COM SUPORTE DIGITAL NO 1.º CICLO

Nº de creditação: CCPFC/ACC-120413/23

Objetivos:
Promover o conhecimento dos docentes da plataforma intuitivo, com a consciência das suas vantagens e limitações para a construção de tarefas de avaliação digital nas diferentes áreas curriculares do 1.º ciclo;
Criar oportunidades para que atividades de avaliação digital possa ser ocorrer com maior frequência, e com recurso a um interface semelhante às provas de avaliação externa;
Desenvolver atividades que promovam a fluência de escrita digital dos alunos;
Refletir sobre o papel do digital na formação dos alunos do 1.º ciclo, em atividades de avaliação, bem como as implicações para a sua formação;
Harmonizar práticas de avaliação interna e externa;
Incentivar práticas de liderança e inovação digital entre os docentes.

Conteúdos:


Parte I - Registo e exploração da plataforma - Os formandos devem familiarizar-se com as dinâmicas específicas e organizacionais da plataforma. Pesquisa e utilização de itens públicos. Criação e partilha de itens.
Parte II - Criação e modificação de itens - Os formandos devem produzir e refletir sobre a criação de itens. Adequação pedagógica e científica dos itens a criar. Aspetos técnicos relacionados com imagens, ficheiros de áudio e vídeo e outros, tendo em vista a diversificação e adequação dos suportes a utilizar.
Parte III - Definição e prescrição de tarefas de avaliação - Os formandos devem conhecer as alternativas disponíveis na prescrição dos instrumentos de avaliação. Identificação dos requisitos a garantir à partida para a realização bem-sucedida de uma tarefa, em suporte digital, com esta plataforma. Recolha e avaliação das produções dos alunos através da plataforma.
Parte IV - Análise e reflexão sobre a integração da avaliação digital na educação - Os formandos devem refletir sobre a globalidade do processo. Identificação de vantagens e constrangimentos da avaliação com recurso a esta plataforma.
2 - PRÁTICAS DE AVALIAÇÃO COM SUPORTE DIGITAL

Nº de creditação: CCPFC/ACC-120414/23 

Objetivos:
Promover o conhecimento dos docentes da plataforma intuitivo, com a consciência das suas vantagens e limitações para a construção de tarefas de avaliação digital nas diferentes áreas curriculares do 1.º ciclo;
Criar oportunidades para que atividades de avaliação digital possa ser ocorrer com maior frequência, e com recurso a um interface semelhante às provas de avaliação externa;
Desenvolver atividades que promovam a fluência de escrita digital dos alunos;
Refletir sobre o papel do digital na formação dos alunos do 1.º ciclo, em atividades de avaliação, bem como as implicações para a sua formação;
Harmonizar práticas de avaliação interna e externa;
Incentivar práticas de liderança e inovação digital entre os docentes.

Conteúdos:


Parte I - Registo e exploração da plataforma - Os formandos devem familiarizar-se com as dinâmicas específicas e organizacionais da plataforma. Pesquisa e utilização de itens públicos. Criação e partilha de itens.
Parte II - Criação e modificação de itens - Os formandos devem produzir e refletir sobre a criação de itens. Adequação pedagógica e científica dos itens a criar. Aspetos técnicos relacionados com imagens, ficheiros de áudio e vídeo e outros, tendo em vista a diversificação e adequação dos suportes a utilizar.
Parte III - Definição e prescrição de tarefas de avaliação - Os formandos devem conhecer as alternativas disponíveis na prescrição dos instrumentos de avaliação. Identificação dos requisitos a garantir à partida para a realização bem-sucedida de uma tarefa, em suporte digital, com esta plataforma. Recolha e avaliação das produções dos alunos através da plataforma.
Parte IV - Análise e reflexão sobre a integração da avaliação digital na educação - Os formandos devem refletir sobre a globalidade do processo. Identificação de vantagens e constrangimentos da avaliação com recurso a esta plataforma.

3 - MENTOR: TUTORIAS AUTORREGULATÓRIAS

Nº de creditação: CCPFC/ACC-104487/19

Objetivos:

 - Aprofundar conhecimento acerca da metodologia de tutoria e os propósitos da mesma em contexto escolar;

 - Aprofundar conhecimento nos modelos motivacionais e de autorregulação da aprendizagem

 - Explorar o desenvolvimento de estratégias autorreguladoras de aprendizagem e promoção de competências organizadoras do raciocínio e de resolução de problemas com os alunos;

 - Capacitar os professores-tutores para a identificação e intervenção em situações educativas problemáticas (e.g., baixos níveis de envolvimento escolar, dificuldades em definir objetivos futuros)

 - Refletir sobre as dificuldades escolares, sociais e desenvolvimentais dos alunos através da exploração e orientação para a resolução de problemas;

 - Explorar narrativas como ferramenta educativa e de regulação comportamental;

 - Explorar e desenvolver recursos de apoio e avaliação da prática.

 - Refletir acerca do papel do professor-tutor;

 - Explorar e desenvolver competências de intervenção direta do professor-tutor com os alunos-alvo;

 - Integrar os professores-tutores numa comunidade de partilha de experiências e recursos para a prática da tutoria em contexto escolar.


Conteúdos:

Módulo 1. Contextualização da Ação (2,5h assíncronas + 1h síncrona)

 1.1. Desconstrução de significados e mitos acerca do papel do professor-tutor

 - Mitos e questões acerca do papel do professor-tutor;

 - Apresentação do cronograma do curso;

 - Avaliação de conhecimentos pré-formação;

 - Apresentação da tarefa final: Relatório de reflexão individual.

1.2. Apresentação e familiarização com as ferramentas online Moodle®, Adobe Connect®,  Padlet®  e Tricider®:

 - Registo e construção de perfil;

 - Apresentação das funcionalidades da ferramentas; 

Módulo 2. Introdução à metodologia de Tutoria (2h assíncronas + 1h síncrona)

2.1 Tutoria 

 - Explorar o conceito de tutoria: perspectiva histórica;

 - Explorar as diferenças entre coaching, mentoring e tutoria;

 - Os Programas de Tutoria: Porquê?;

 - Explorar as atribuições do professor-tutor na legislação em vigor;

2.2 Competências de Relação Interpessoal na Tutoria

 - Apresentação e reflexão acerca dos objetivos do processo de tutoria;

Módulo 3. Os tipos de conhecimento e a sua relação com a aprendizagem (2h assíncronas + 1h síncrona)

3.1 Tipos de conhecimento

 - Apresentação dos Tipos e fases de conhecimento; 

 - Interação entre o conhecimento e a aprendizagem;

3.2 Competências de Relação Interpessoal na Tutoria

 - Apresentação e reflexão acerca do ciclo do processo de ajuda;

Módulo 4. Motivação e aprendizagem: (con)sequêncialidades (2h assíncronas + 1h síncrona)

4.1 Motivação

 - Aprofundar o conceito de motivação no contexto da aprendizagem e as abordagens cognitivas da motivação;

 - Aprofundar o papel dos objetivos e o que orienta os alunos para os diferentes objetivos;

4.2 Competências de Relação Interpessoal na Tutoria

 - Apresentação e reflexão acerca da fase de facilitação do ciclo do processo de ajuda;

Módulo 5. Modelos de autorregulação da aprendizagem (2h assíncronas + 1h síncrona)

5.1 Modelos de autorregulação da aprendizagem

 - Aprofundar o modelo das fases da aprendizagem autorregulada segundo Zimmerman (2000; 2002);

 - Aprofundar o modelo PLEA (Rosário, 2004);

5.2 Competências de Relação Interpessoal na Tutoria

 - Apresentação e reflexão acerca da fase de transição/insight do ciclo do processo de ajuda;

Módulo 6. Estratégias de autorregulação da aprendizagem em contexto de tutoria (2h assíncronas + 1h síncrona)

6.1 Estratégias de autorregulação da aprendizagem

 - Explorar as estratégias de autorregulação da aprendizagem e sua aplicação em contexto de tutoria;

 - Explorar plano sequencial para a promoção do desenvolvimento da autorregulação da aprendizagem;

6.2 Competências de Relação Interpessoal na Tutoria

 - Apresentação e reflexão acerca da fase de ação do ciclo do processo de ajuda;

Módulo 7. Envolvimento Escolar e Possible Selves (2h trabalho autónomo + 1h síncrona)

7.1 Envolvimento Escolar e Possible Selves

 - Aprofundar o conceito de envolvimento escolar e as suas dimensões em interligação com as competências de autorregulação;

 - Aprofundar o conceito de possible selves e a sua influência no envolvimento escolar, na definição de objetivos e no sucesso académico;

7.2 Competências de Relação Interpessoal na Tutoria

 - Apresentação e reflexão acerca do treino de competências de atendimento;

Módulo 8. Avaliação (2,5h assíncronas + 1h síncrona)

8.1 Avaliação do curso de formação

 - Avaliação de conhecimentos pós-formação e da qualidade da formaçaõ;

 - Reflexão acerca dos conteúdos e implicações no contexto de tutoria e das competências do tutor;

8.2 Relatório reflexão individual


4 - OFICINA DE FORMAÇÃO EM EDUCAÇÃO PATRIMONIAL - A ÁRVORE DOS PATRIMÓNIOS

Nº de creditação: CCPFC/ACC-122098/23

Objetivos:

Compreender o Património como um recurso não renovável, desenvolvendo e promovendo uma atitude crítica, construtiva e ativa;

Reconhecer a importância e necessidade da educação patrimonial como parte integrante da educação para a Cidadania e para a Sustentabilidade;

Valorizar o património enquanto espaço de construção de múltiplas aprendizagens, transversal às várias áreas curriculares;

Construir instrumentos de interpretação e exploração pedagógica para o património, através de abordagens criativas que promovam a preservação e a interculturalidade;
Ser capaz de plantar uma Árvore dos Patrimónios na sua sala de aula, comunicando educativamente o património cultural de forma adequada ao seu grupo e contexto.

Conteúdos:

1 - Afinal, tudo é património? Conceito e diversidade do Património – 05.00 h

 - Património natural # cultural e material # imaterial

 - Património vivo: A Árvore dos Patrimónios

 - Escalas de Património

  - Cultura contemporânea, Património e Identidade

2 - Como aprender com o património que vive à nossa volta? Património como recurso educativo – 12.00 h

   A educação patrimonial: interdisciplinaridade e interculturalidade. O papel transversal do Património nas aprendizagens

   A construção da Árvore. Estratégias de comunicação e construção de aprendizagens

   O património da escola e a escola como património

Património arquitectónico: enquadramento e exemplos de exploração pedagógica de um monumento ou edifício.

 - Património urbano: enquadramento e exemplos de exploração pedagógica de um centro urbano.

 - Património museológico: enquadramento e exemplos de exploração pedagógica do acervo

 - Património imaterial: enquadramento e exemplos de exploração pedagógica de uma festa, tradição ou instituição cultural.

 - Património natural: enquadramento e exemplos de exploração pedagógica de um espaço de natureza

3 - Porquê ensinar o património? Património e sustentabilidade – 08.00 h

 - Património e ameaças. O Património como recurso não renovável.

 - A protecção do Património em Portugal.

 - Património Mundial e a UNESCO.

 - Património como recurso para o desenvolvimento sustentável. O papel do cidadão e da comunidade

5 - A LITERATURA E OS TEXTOS CRIATIVOS: COMO TRABALHAR E AVALIAR A LITERATURA E TEXTOS CRIATIVOS DE ACORDO COM O QECR E O VOLUME COMPLEMENTAR

Nº de creditação: CCPFC/ACC-121918/23

Objetivos:

 - Sistematizar as Aprendizagens Essenciais (AE) das quatro línguas estrangeiras (inglês, francês, alemão e espanhol);

 - Refletir sobre o papel e/ou a pertinência dos textos criativos e da literatura nas AE;

 - Analisar os novos descritores introduzidos pelo volume complementar do QECR, nomeadamente os relativos à mediação

em que os textos criativos e literários se inserem;

 - Analisar e testar a expressão de respostas pessoais a textos criativos e literários;

 - Analisar e testar literatura através da análise e avaliação crítica de textos criativos e literários;

 - Partilhar ideias, experiências, materiais e métodos que contribuam para a concretização e desenvolvimento de tarefas

de aprendizagem que permitam o ensino, a aprendizagem e a avaliação através de textos criativos e literários;

 - Conceber um Curso de Formação, visando a promoção de oportunidades em que os professores possam discutir a

consecução e o desenvolvimento de tarefas práticas e exequíveis em contexto de sala de aula, bem como as suas

implicações não só no processo de ensino e aprendizagem como também na avaliação dos alunos aprendentes de uma LE.

Conteúdos:

O desenvolvimento deste Curso de Formação será baseado no estudo, na discussão e na análise dos seguintes conteúdos

principais:

 - Análise e reflexão acerca do Currículo vigente atualmente em Portugal (Aprendizagens Essenciais e PASEO).

 - Relações entre o Currículo, o QECR, a Pedagogia e a Avaliação e suas implicações para o desenvolvimento da

aprendizagem de uma LE, nomeadamente no que se refere ao recurso a textos criativos e literários.

 - Conceção de materiais, processos e estratégias que integrem formas de incluir o ensino e os testes na (1) Leitura como

atividade de lazer, (2) Expressar uma resposta pessoal a textos criativos e (3) Análise e crítica de textos criativos em linha

com as escalas de descritores (recém-desenvolvidos) no QECR - Volume Complementar.

 - Análise e discussão das tarefas propostas e realizadas, numa perspetiva de processo de formação ativa de professores.

6 - CAPACITAÇÃO DIGITAL DE DOCENTES DA EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR

Nº de creditação: CCPFC/ACC-122373/23

Objetivos:

Pretende-se apoiar os educadores na promoção de estratégias e de ações integradoras do digital que permitam melhorar a qualidade do trabalho realizado.

São objetivos específicos da oficina:

 - Conceber, selecionar e partilhar recursos digitais no âmbito da educação de infância;

 - Integrar o digital nas propostas educativas, numa perspetiva da articulação plena das aprendizagens;

 - Planificar, avaliar e comunicar com recurso ao digital.

 - Capacitar os docentes da EPE para a promoção da utilização crítica e responsável de diferentes suportes digitais nas atividades do quotidiano das crianças.

Conteúdos:

1. Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional.

2. Exploração de estratégias de promoção do uso pedagógico de tecnologias digitais.

3. Exploração, seleção e adequação de Recursos Educativos Digitais (RED) ao contexto de aprendizagem.

4. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem.

5. Exploração de recursos digitais de apoio ao planeamento e à avaliação das aprendizagens.

6. Planificação de atividades, projetos e outras metodologias com recurso às tecnologias digitais.

7. Utilização de estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da cidadania digital das crianças.

8. Apresentação e partilha das atividades desenvolvidas pelos formandos na oficina.

9. Reflexão e debate sobre as atividades apresentadas e análise dos resultados obtidos pela sua implementação.

10. Avaliação e conclusões.

7 - APRENDIZAGEM ATIVA E TRABALHO COLABORATIVO COM AS TIC

Nº de creditação: CCPFC/ACC-122377/23

Objetivos:

 - Conhecer os conceitos de aprendizagem ativa e trabalho colaborativo em sala de aula;

 - Conhecer o modelo Flipped Classroom;

 - Conhecer o conceito e-atividade;

 - Promover aprendizagens ativas e colaborativas, com recurso às TIC, como estratégias fundamentais da melhoria da qualidade educativa;

 - Dotar os formandos de competências na utilização de plataformas de comunicação e colaboração online.


Conteúdos:

Breve enquadramento teórico (3 horas):

 - Cenários e metodologias de aprendizagem ativa;

 - Aprendizagem ativa versus aprendizagem passiva;

 - Breve apresentação do modelo se sala de aula invertida;

 - Conceito de e-atividade;

 - Vantagens do trabalho colaborativo entre alunos;

 - Trabalho colaborativo na resolução de problemas e implementação de projetos escolares.

Utilização de ferramentas tecnológicas promotoras de aprendizagens ativas e colaborativas online (10 horas):

 - Ferramentas do Google Drive – construção de documentos, apresentações e formulários colaborativos;

 - Utilização do Google Classroom;

 - Utilização do Google Meet;

 - Utilização do Google Jamboard.

Utilização do Padlet como ferramenta de apoio ao trabalho colaborativo entre alunos (3 horas):

 - Criar Padlets;

 - Edição conjunta de Padlets.

Outras ferramentas de apoio à aprendizagem ativa e trabalho colaborativo (4 horas):

 - Criação de nuvens de palavras com o Mentimeter;

 - Tempestade de ideias com o Tricider;

 - Avaliação formativa com o Socrative.

 - Planificação, implementação e avaliação de uma e-atividade de aprendizagem ativa e trabalho colaborativo entre os alunos (5 horas):

 - Planificação da atividade com base em guião fornecido pelo formador;

 - Revisão pelos pares:

 - Criação de materiais/produtos de apoio.

8 - ADAPTAÇÕES CURRICULARES: PLANIFICAR PARA A DIVERSIDADE E PARA A INCLUSÃO (A AGUARDAR ACREDITAÇÃO)

Nº de creditação: a aguardar acreditação

Objetivos:

- Aprofundar conhecimentos na área da educação inclusiva através da exploração de documento legislativos e de apoio à prática letiva;

- Transmitir modelos teóricos e práticos de forma a desenvolver competências de intervenção educativa a adotar para responder à diversidade na sala de aula;

- Refletir sobre a importância da diferenciação, da flexibilidade e da acomodação das práticas como fator fundamental de inclusão;

- Conhecer instrumentos pedagógicos que contribuem para a organização das adaptações curriculares;

- Planear com intencionalidade estratégica, organização e dinâmica pedagógica, conciliando as aprendizagens a desenvolver com as características dos alunos;

- Utilizar a organização e gestão da sala de aula como instrumento para a diferenciação;

- Discutir e propor modos integrados de implementação da escola inclusiva;

- Reconhecer que as adaptações curriculares são uma medida de personalização da aprendizagem;

- Promover a avaliação como parte integrante da gestão inclusiva do currículo ao serviço do ensino e das aprendizagens;

- Reforçar competências de trabalho colaborativo, reflexivo e de resolução de problemas entre os profissionais.


Conteúdos:

Módulo 1 - Educação Inclusiva

 - Regime jurídico/documentos orientadores
 - Mobilização de medidas
 - Abordagem multinível

 Módulo 2 - esenho Universal para a Aprendizagem como abordagem curricular

 - Desenho Universal para a Aprendizagem
 - Será que todos nós aprendemos da mesma forma?

Módulo 3 - Medidas de apoio à aprendizagem e à inclusão

 - Identificação e aplicação das medidas e submedidas

 - Condições prévias à conceção e adaptação do currículo            

Módulo 4 - Desenho e Implementação de adaptações curriculares em sala de aula

 - Planificação em função do e para o aluno

- Partilha de boas práticas
 - Monitorização e avaliação no processo de implementação de adaptações curriculares

 Módulo 5 - Adaptações no processo de avaliação

 - Adaptação do contexto físico e material

 - Partilha de boas práticas